Friendship Journal 4- Pensamentos repentinos

Image

 

Queria poder dizer

Que sinto falta de você

O diamante bruto

Que era a minha razão secreta

De viver

Mas sinto mais falta do jeito

E de tudo o que ele proporcionou,

As memórias

Os sorrisos

As risadas abafadas

E o simples

E pesado fato

De que eu nunca vou conseguir esquecer nada disso

Esquecer do passado você

Não,

Queria poder dizer

Que sinto falta de você

O diamante bruto

Mas, a verdade é

Que falta mesmo

Eu sinto é daquela garota

Que você me proporcionou ser

Anúncios

Little Diary 33- God

Image

 

Eu acreditava em um Deus

Como o da Marji

Como de Jesus

Como o meu Deus da infância

E eu ia todos os domingos 

Na Igreja

Somente para visitá-lo

Pelo menos, 

Era isso que o padre

E os meus pais

Queriam enfiar na minha cabeça

E todas as noites, eu rezava para Ele

Conversava com Ele

E tinha momentos de choros

E berros

Para com Ele

Por que ele me escutava

Pelo menos,

Era isso que o padre

E os meus pais 

Queriam que eu acreditasse

E, era isso também

O que eu acreditava

Mas, no fim do começo de tudo

Eu cresci

E percebi

Que a ideia de Deus

Do meu Deus

Do da Marji

E o de Jesus

Foi tirada dos egípcios

Que a Igreja sempre quis controlar o pensamento

Que Jesus era político

E foi símbolo de revolução

Que ninguém seguia a Bíblia 

Na época em que religião significava tudo

Nem mesmo o padre corrupto

Que gritava na missa

E queria me fazer acreditar

No fim, eu cresci

E criei uma nova ideia

Da vida

De Deus 

De tudo

Quando eu cresci,

Percebi que não adianta mais orar

Que, às vezes, Ele não nos escuta

Ele não pode nos escutar

Você tem que cuidar das coisas sozinho

Como uma criança crescida tem que cuidar

E que, às vezes, você mesmo

Tem que enfiar coisas na sua própria cabeça

Querendo se fazer acreditar

De que tudo ficará bem

 

 

Para você 10- Tarde de sábado à noite

Image

Se ainda pudéssemos nos falar

Talvez quem sabe se olhar

Sem que qualquer um de nós se despedace

Devido à presença do outro,

Você diria que me odeia

Odeia por ter desperdiçado comigo a chance de amar

Amar pela primeira vez

Diria que me odeia 

Por tudo o que eu te fiz passar

Todos os foras,

Brincadeirinhas

Sentimentos que não passavam 

De uma pura diversão

Esquecimento da minha eterna solidão

Iria dizer que eu estraguei suas horas na madrugada

Seus dias de inverno

Seus meses inativos

Seus anos de escola

Diria também que eu sou complicada demais

Complicada demais para você

Para a vida

Complicada demais para mim

E para tudo o que eu planejo

Ter 

E fazer

Diria toda aquela baboseira de filmes hollywoodianos

De como eu fui especial

Mesmo tendo sido uma megera

Diria que quer me esquecer

Diria que vai me esquecer

Um dia…

Não se sabe quando 

Mas então

Depois de tudo isso

Toda essa confusão

Que eu causei para nós dois,

Eu percebi que nunca saíram as palavras certas

Sentimentos exatos

Do que eu queria realmente te dizer 

Quando eu sinto sua falta

Quando sinto falta do que fizemos

Dissemos 

E poderíamos sequer um dia 

Fazer

Dizer

Completar

Mas acho que tudo isso terá que permanecer

Aqui dentro

Em algum lugar desconhecido de mim

Deveria permanecer no esquecimento

Mas quis libertar um pouco disso tudo

Com algumas alfinetadas

Poucas confissões

E rebeldia não exagerada

Tudo isso pra ver se um dia 

A gente consegue voltar a se falar

Ou pelo menos 

Ter a coragem de se olhar

Sem qualquer um de nós se despedaçar